Contatos: 31.8451-4375 - weder@wedervilela.com.br

Educação Corporativa

O lado positivo da dúvida

26 de fevereiro de 2015
/ / /

pense-positivo

De onde viemos, para onde vamos? Onde a humanidade estaria se essas perguntas não tivessem sido feitas um dia? E são as perguntas que funcionam como motor para todo crescimento e para movimentar o nosso dia a dia. No trabalho, precisamos questionar sobre as metas, necessidades, objetivos e desafios. Na vida pessoal, as perguntas são as mais variadas. Elas podem surgir de curiosidades aparentemente banais ou podem significar grandes transformações.

Mas você sabia que existem perguntas certas e perguntas erradas? As erradas são aquelas formuladas a partir de sentimentos negativos e paralisantes, tais como o medo, a frustração, a raiva, a decepção ou mesmo em um momento de grande surpresa. Perguntas feitas a partir de emoções negativas só geram desentendimentos, brigas e, ao invés de respostas, tudo o que se conseguirá serão justificativas.

Já a pergunta certa é aquela que leva à resposta desejada. Ela é formulada a partir de um objetivo claro e de um desejo de resolução. Ela não só é correta, como poderosa, porque tem potencial transformador. Perguntas poderosas devem ser inspiradoras e estimulantes. Elas eliminam os medos e a resistência que temos de pensar em maneiras diferentes de perceber as situações. Um bom truque para construí-las é usar palavras e expressões mágicas, que são verdadeiros labirintos cerebrais. Algumas dessas expressões são “como”, “o quê”, “para quê”. O segredo é fugir de respostas que estejam baseadas em meras justificativas. Não focar jamais nos problemas e sim nas soluções.

Perguntas podem ampliar horizontes, trazer novas alternativas, novos caminhos. Perguntas poderosas são voltadas para o presente e futuro, deixando aquilo que já aconteceu e que, portanto, não pode ser mudado, de lado. Desenvolvendo a habilidade de fazer perguntas tornamo-nos capazes de descobrir os reais entraves e detalhes melhor planejamento e metas.

É preciso exercitar a humildade, deixar um pouco de lado o sabichão cheio de respostas para tudo. É preciso ser um pouco chato e seguir com mais perguntas aprofundando na discussão. É preciso estar com “atenção plena” no interlocutor, ouvindo e processando as informações com calma e tranquilidade para que as perguntas poderosas surjam.

Você já se fez alguma pergunta hoje? Do tipo, “o que me levou a agir tão agressivo naquela discussão?” ou “porque me calei naquela reunião em que tinha algo importante para falar?”.

Read More

Empatia ou sobre como empoderar os relacionamentos

26 de fevereiro de 2015
/ / /

empatia-2Empatia significa uma projeção mental, subjetiva ou afetiva, que está relacionada à psicanálise. Na psicanálise, o termo se refere a identificação de uma pessoa com outra e ao identificar-se com o outro, sentir o que ele está sentindo, se colocar no lugar do outro. Está associada ao afeto, ao altruísmo e à compaixão.

Em todo de liderança de equipes a empatia é essencial, elemento fundamental, sendo a relação entre o líder e o liderando frutífera apenas quando está nela baseada.

Assim como a escuta ativa e a observação, a empatia é um recurso que permite que o liderado se sinta compreendido, o que traz credibilidade e confiabilidade ao processo. Com empatia, o líder é capaz de perceber, tendo em vista os valores e características de seu liderado, quais os passos mais adequados para que os objetivos em questão sejam alcançados. O sucesso do liderado passa a ser também de responsabilidade de seu líder.

O liderado é estimulado a desenvolver o comportamento empático, de maneira com que passe a aplicá-lo posteriormente em âmbito social, familiar ou profissional.

Read More

Construindo uma Carreira Inteligente

26 de fevereiro de 2015
/ / /

photodune-2277503-sDesde os anos 70, quando surgiu a expressão “carreiras proteanas” as carreiras organizacionais vêm deixando de ser a opção dominante. Cada vez mais os indivíduos se posicionam como responsáveis pelo desenvolvimento e gestão da própria carreira. Com as frequentes crises mundiais, mudanças nas culturas organizacionais e sociais, caem de vez as expectativas profissionais de longo prazo em uma única organização e a carreira passou a ter mais foco em significado do que em dinheiro (Hall, 1996).

Atualmente, as carreiras estão visando primordialmente conciliar suas necessidades particulares de autenticidade, balanceamento e desafios. Neste sentido, a construção de um planejamento profissional é fundamental e algumas etapas são necessárias para identificar as oportunidades de carreira, etapas estas que estão em constante interação (Dutra, 2002):

• 1º Passo – autoconhecimento – parte mais importante e difícil do projeto, envolve o conhecer, observar e entender a si mesmo.
• 2º Passo – conhecimento do mercado – análise do mercado, observando-se as opções, tendências, limitações e alternativas.
• 3º Passo – objetivos de carreira –Nessa etapa procura-se estabelecer objetivos centrados no aspecto pessoal utilizando-se perguntas do tipo: “Como posso estar mais feliz profissionalmente daqui a 5 anos?”.
• 4º Passo – estratégias de carreira – uma vez definido o objetivo, a pergunta seguinte será: “Qual é a estratégia para alcançá-la?”.
• 5º Passo – plano de ação – deverá conter as metas de curto prazo e os indicadores de sucesso.
• 6º Passo – acompanhamento do plano – a avaliação de um projeto deve ser contínua.

Este é o modelo inicial de construção de Carreiras Inteligentes. Este modelo tem relação com o conceito de Âncoras de Carreira (Schein, 1990), que diz respeito ao conjunto de autopercepções relativas a talentos e habilidades, motivações e atitudes, necessidades e valores, baseado nas experiências efetivas de cada indivíduo, criando assim, os rumos que norteiam as escolhas desse profissional.

Descobrir interesses verdadeiros, aptidões essenciais e habilidades e, combiná-las com a demanda do mercado, encontrando a atividade em que possa se desenvolver plenamente.
Ser feliz nos relacionamentos, a desenvolver a inteligência emocional e a valorizar cada desafio que o universo lhe presenteia.

Galgar os passos e as conquistas do planejamento estratégico profissional e pessoal, num processo de autoconhecimento profundo.

Se realizar integralmente, nas 4 áreas essenciais da vida, a liberdade, a prosperidade, a cultura e a felicidade, rompendo as algemas douradas da vida cotidiana.
Seguir sozinho neste mundo recheado de negatividade e superficialidade é muito desafiante. Busque apoio de um mentor, de um Coach, una-se a grupos de pessoas que buscam como você, desenvolva-se e esteja apto para servir outros a serem mais prósperos e felizes.

Read More
Weder Vilela - Todos os direitos reservados